Pecuária Positiva > Leite

O cenário de Leite em 2017

 

Com o aumento dos desafios econômicos atuais, as empresas agropecuárias tendem a buscar alternativas mais viáveis tanto do ponto de vista técnico quanto do econômico, para continuarem na atividade agropecuária.

Com a pecuária leiteira não é diferente, onde nos últimos anos, o produtor de leite passou por arrochos tanto nos custos de produção, quanto no preço recebido pelo litro de leite.

As análises mais recentes do mercado lácteo apontam para um cenário otimista em relação ao ano de 2016. Janeiro de 2017 começou com preço pago ao produtor acima do preço de dezembro de 2016. Insumos como o milho e a soja acompanham a tendência de baixa. Portanto o produtor que se planejar poderá obter receita menos o custo de alimentação mais favorável que em 2016.

Considerando que, renda líquida (lucro) é o resultado da venda do produto leite e de animais, menos o custo total (CT), poderemos estruturar essa equação com as seguintes variáveis:

  • Custo de produção;
  • Preço recebido pelo litro de leite e
  • Aumento de produtividade (litros/vaca; litros/ha/ano; litros/mão de obra, etc).

Se considerarmos que, a dieta total é um dos pontos que mais oneram o sistema de produção, podendo variar de 45% a 60% do valor recebido pelo litro do leite, todos os esforços que se façam no quesito nutrição trazem um impacto significativo nos custos, consequentemente alterando a lucratividade do setor leiteiro.

Vejamos os exemplos abaixo:

 

Situação A

Situação B

Situação C

Produção Média (vaca)

20 l

20 l

21 l

R$/Litro de Leite

R$ 1,30

R$ 1,30

R$ 1,30

Receita Bruta Total/Vaca         

R$ 26,00

R$ 26,00

R$ 27,30

Kg de ração/vaca/dia

6,667

6,667

7,000

R$/Kg de ração

R$ 1,00

R$ 0,85

R$ 0,85

Custo Ração/dia

R$ 6,67

R$ 5,67

R$ 5,95

Receita - Ração

R$ 19,33

R$ 20,33

R$ 21,35

Diferença em relação base

0,0%

5,2%

10,4%

 

Nas simulações, o preço médio do litro de leite pago ao produtor, foi mantido para que, análise ocorra somente na diminuição do custo do concentrado, do aumento da produtividade ou em ambos os fatores.

Situação A será o ponto de partida. Situação B a ração está 15% mais barato e, finalmente, Situação C, as variáveis ração com 15% mais barato e produção 5% mais alta.

Fica nítido que apenas a Situação B oferece um retorno econômico ao redor de 5%, resultado para permanecer ou não na atividade em muitas propriedades.

A Situação C seria a mais desejável onde, além do ganho econômico há o ganho técnico, podendo impactar em 10% ou mais na receita da fazenda.

A Premix acaba de lançar, o produto Neo Lactus Premium. É um produto único, com tecnologia que aumenta a produtividade do rebanho leiteiro, promovendo um melhor aproveitamento dos alimentos, melhor resposta contra doenças de origens carenciais ou metabólicas e com um valor econômico diferenciado no mercado. Com o Neo Lactus Premium a atividade leiteira poderá se beneficiar tanto do resultado técnico, quanto o econômico, como o mostrado na Situação C.

Sendo assim, é imprescindível a adoção de tecnologias nutricionais que sejam rentáveis, do ponto de vista econômico e ao mesmo tempo, que melhorem o desempenho zootécnico.

Entre em contato e veja como podemos auxiliar sua atividade leiteira.

 

Liéber Garcia
Coordenador de Pecuária Leiteira na Premix
lieber.garcia@premix.com.br

 

 
 

bt-menu-confinamentobt-menu-cria
bt-menu-recriabt-menu-leite